GDA garante a manutenção na Divisão de Honra da AFL

O GDA garantiu, a 27 de maio, a manutenção no principal escalão do futebol distrital, beneficiando da derrota da Biblioteca no reduto dos Marrazes.

Para esta última jornada 6 equipas podiam acompanhar os condenados Pedroguense e Ansião para a I Divisão Distrital. Além do GDA, Biblioteca, Avelar, Meirinhas, Marrazes e Figueiró dos Vinhos podiam sentir o sabor amargo da descida de divisão.

Como já foi referido, a fava calhou à Biblioteca para gáudio dos adeptos do GDA, que assistiram a mais uma derrota caseira, desta feita frente ao já campeão Alqueidão da Serra, que poderia deixar os pupilos de Renato Gonçalves em maus lençóis, mas felizmente isso não veio a acontecer.

Mas vamos ao jogo. O GDA a receber o justo campeão da Divisão de Honra 2011/2012. Para este embate o GDA alinhou com Prioste na baliza, João Palheira a defesa direito, Hugo e Pedro Simões a centrais e Cotas na esquerda. Poeta como trinco, Flávio e Pernadas como pivots ofensivos, Nuno na direita, Márito na esquerda e Bruno Paiva no eixo de ataque.

O GDA começou muito bem, a exemplo de outros jogos diga-se, com os jogadores principalmente do meio campo a trocarem bem a bola, a jogarem muito apoiado com boa ligação entre os setores e com muita velocidade nos homens mais adiantados. Logo aos 10 minutos Flávio enche o pé e remata a uns bons 25 metros da baliza, após uma boa jogada criando muito perigo para as redes do Alqueidão. Aos 22 minutos outra grande jogada na direita do ataque do GDA, com Flávio mais uma vez a finalizar mas desta feita com a bola a passar muito próximo do poste esquerdo. Aos 30 minutos, Nuno executa uma descida pelo seu flanco e remata ao lado. Os 35 minutos, é João Palheira que se aventura pelo seu corredor, elimina dois adversários, mas à entrada da área não consegue desenhar o efeito desejado à bola.

Chegava o intervalo e agora contra o vento adivinhava-se mais dificuldade no jogo por parte do GDA face à excelente qualidade da equipa adversária. E o jogo começou como se previa com o Alqueidão a entrar mais pressionante, e aos 10 minutos inaugura o marcador após uma saída em falso de Prioste.

O GDA responde e aos 13 minutos a poder chegar ao empate, mas mais uma vez os homens da frente a mostrarem-se muito perdulários. Logo de seguida João Palheira é expulso com vermelho direto, expulsão que terá sido por palavras ao árbitro, mas que parece excessiva dada a correção com que o jogo se desenrolou.

O GDA não baixa os braços e aos 20 minutos é Nuno, após mais uma excelente jogada, a rematar ao lado da baliza do Alqueidão. O jogo baixa de intensidade e aos 40 minutos o Alqueidão chega ao segundo golo num lance em que o avançado forasteiro aparece isolado frente a Prioste, sem que este pudesse fazer algo para evitar o 0-2. De assinalar que o golo é precedido de uma falta clara sobre um jogador de Alvaiázere.

Até ao final foi deixar correr o relógio com o GDA a bater-se briosamente para alcançar o tento de honra ou mesmo o empate que lhe garantia matematicamente a manutenção.

Arbitragem "vaidosa" de Rudy Silva e seus pares.

Fica para a história o resultado, com a sensação que mais poderia ter sido feito esta época.

Na próxima edição fazemos uma análise da época que agora termina, ficando desde já os parabéns a toda a equipa técnica e jogadores pela manutenção, dado que era o objetivo da presente temporada.

randomness